Hoje...Não Comprei o Jornal!

domingo, abril 09, 2006

A vida é um carrossel!


Foto de João Santiago

Hoje subitamente acordei com a sensação de que tudo poderia ser diferente!

Quantas vezes na vida, queremos que as coisas, as situações, as pessoas sejam diferentes?
Talvez hoje, a sensação de diferença me tenha ocorrido de uma forma “diferente”.
As coisas não são diferentes, as situações não se alteram e as pessoas não se modificam.
Talvez a verdadeira diferença esteja em nós próprios.

A vida é um carrossel… muitas vezes voamos de felicidade e atingimos pontos tão altos, tão sentidos, tão entusiastas, tão vibrantes!…. Outras vezes, porém a roda desce.
Quando descemos, a sensação que temos é que todos os momentos de felicidade se apagaram e vivemos o momento de angústia e tristeza.
Porque é que temos tendência para dar mais valor aos momentos maus que aos bons?
Talvez, porque os bons não causam sofrimento e os maus causam uma dor tremenda.

Se é verdade que a dor não pode ser eliminada do nosso dia a dia, também não é menos verdade que não é através dos outros que eliminamos a nossa dor… só nós podemos fazer essa diferença!
Só nós podemos pegar na balança e ver quais os verdadeiros momentos que queremos ter na vida, que atitudes devemos tomar para nos orientarmos e alcançarmos o mínimo de sofrimento em detrimento de momentos mais felizes.

Sei que não estou a dizer nada de novo!

Mas hoje, subitamente, acordei com a sensação de que tudo poderia ser diferente!
Só eu posso mudar as situações, só eu posso mudar as coisas! O medo instala-se mas a vontade é bem mais forte!

Hoje, subitamente, acordei com a sensação de que nada é aquilo que eu gostaria que fosse, mas eu, finalmente sou aquilo que sempre gostei de ser!

2 Comments:

  • Cem por cento de acordo! Caímos e levantamo-nos, receamos agora, mas logo ousamos, e assim vamos avançando, porque, é verdade, podemos fazer a diferença, e as mudanças dependem, em grande parte, de nós. E que maravilhosos são os dias em que acordamos com essa convicção e força!
    Um abraço, Ilona
    PS: Nem sempre comento, mas acompanho sempre com entusiasmo os seus posts, com que muito me identifico.

    By Anonymous Ilona Bastos, at 6:16 da tarde, abril 10, 2006  

  • Mais uma vez obrigada Ilona!
    Não deixe de comentar...
    É bom sentir que alguém se identifica, não só com aquilo que escrevemos, mas como que sentimos, porque na realidade a escrita é o reflexo desses sentimentos e valores tão próprios de cada um.
    Um beijinho enorme.
    ;)

    By Blogger Carla Ferreira, at 10:33 da tarde, abril 10, 2006  

Enviar um comentário

<< Home